Oficina de escrita literária em João Pessoa – PB

Nos próximos dias 15 e 16 de setembro, quinta e sexta, vou dar uma oficina de escrita literária no Sesc Centro em João Pessoa (R. Desembargador Souto Maior, 281). As aulas serão das 19h às 22h e as inscrições estão abertas, no Setor de Cultura do próprio Sesc (Tel: 3208-3158). É grátis, basta se inscrever para não correr o risco de ficar sem vaga.

O tema da oficina vai ser o tempo e o ritmo na escrita literária. Explico: como o projeto da qual essa oficina faz parte – o Arte da palavra – era para cursos de curta duração, eu imaginei que seria melhor aproveitar o tempo concentrado para, bem, se concentrar em um único tópico. Não se constrói um escritor em dois dias, então pensei que seria legal, em vez de tentar abordar algo abrangente demais, focarmos em um aspecto da criação literária que fosse, simultaneamente, mais delimitado, rico e pouco abordado. Com minha experiência prévia em oficina, achei que o tema do tempo e do ritmo – que sempre gera discussões e descobertas – era o ideal para trabalharmos.

Como vai funcionar a oficina?

Serão duas noites, com 3h de aula em cada. Na primeira noite, darei uma aula expositiva sobre o uso do tempo e do ritmo na prosa literária (sim, falaremos só de prosa, porque ritmo na poesia é uma conversa bem diferente). Abordarei a elasticidade do tempo na literatura, e como algumas figuras de discurso tendem a alterar o ritmo e a relação com o tempo no texto: o uso ou não de descrições, a ação interior ou exterior, o nível de detalhamento, etc. Fique tranquilo, não será nenhuma conversa pesada, não precisa ter diploma de Letras ou algo assim para acompanhar (eu não tenho), basta ter interesse por literatura e tudo ficará bem.

Depois, entregarei três contos para vocês lerem em casa (um da Clarice Lispector, um do Dalton Trevisan e um do Jorge Luís Borges). Os três são super legais e trabalham bem com essa questão do tempo, são bastante ilustrativos em suas diferenças. Demarcam algo que acho muito importante: mais do que serem simplesmente um exercício de estilo, o tempo e o ritmo definem neles um pathos muito específico, ou seja, uma forma de se ver o mundo, ou de os personagens se relacionarem com o mundo. Se um personagem, por exemplo, tem mil pensamentos antes de uma ação ou vice-versa, estamos falando de “espíritos” opostos, mais do que simplesmente narrar do jeito que as coisas vêm à cabeça. Essa conscientização sobre como cada elemento da construção altera o todo é o grande objetivo dessas aulas.

Na segunda noite, vamos discutir um pouco esses contos lidos, no que tangem ao nosso tema, e fazer exercícios práticos. Separei alguns trechos de livros para que os alunos desconstruam e reconstruam à vontade, mexendo com as relações com o tempo dentro do trecho. É uma das instâncias mais potenciais e divertidas de se mexer no texto literário. Estar consciente disso é um grande ganho.

Se você gosta de escrever ou mesmo só ler, tem disponibilidade para ir assistir duas aulas grátis e tem a sorte de estar em João Pessoa nesses dias, eu sugiro que vá. Prometo que vai ser divertido, que você vai conhecer alguns recursos e trechos bem legais da literatura, aprender algo. É satisfação garantida ou seu dinheiro de volta.

Qualquer dúvida, é só telefonar no Sesc, no telefone que passei no primeiro parágrafo, ou me escrever: contatorafaelgallo@gmail.com.

Valeu, abraços!

14368644_1114701328620025_7387663795070071209_n

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s