Clube de Leitura – “Pássaros na boca” (Samanta Schweblin)

Na próxima quinta-feira, dia 28/07, às 20h, teremos o encontro do Clube de leitura do Sesc Ipiranga, em São Paulo – SP, com mediação minha e conversa centrada no livro “Pássaros na boca”, da escritora argentina Samanta Schweblin.  Este post é uma explicação do evento e um convite.

Como funciona um Clube de Leitura?

Já que esse tipo de encontro não é exatamente a coisa mais comum entre as pessoas por aqui, acho que vale a explicação, antes que alguém vá enganado, ou deixe de ir por achar que é algo diferente do que realmente é.

Um Clube de leitura nada mais é do que o encontro informal de um grupo de pessoas, para discutir um determinado livro. Em geral, esse livro é selecionado previamente, para que as pessoas já cheguem ao encontro tendo lido e podendo dar suas impressões.

É preciso se filiar, fazer alguma inscrição ou pagar alguma coisa?

Não, nada disso. É só chegar e será bem-vindo. É impossível você não conseguir entrar no encontro tranquilamente. E, a não ser que você seja um perigo para a sociedade e os que estão em volta (e deixe isso bem claro), você obviamente pode permanecer à vontade. É completamente gratuito e não há cadastros burocráticos, mailing lists nem nada do gênero. Você chega, conversa sobre o livro com uma roda de pessoas afins e vai embora tranquilamente. É isso.

Mas e esse encontro, como é? Precisa preparar alguma avaliação, falar no microfone ou algo assim?

Não, relaxa. Você vai chegar lá e vai ter uma sala com uma roda de cadeiras. Todos os presentes vão se sentar ali e conversar sobre o livro. Quase como uma roda de amigos, mas com duas pequenas diferenças: a primeira é que conversaremos sobre o livro especificamente, e a segunda é que eu, como mediador, vou direcionar um pouco mais a conversa, para trazer certas informações sobre o livro e a autora, esclarecer certos pontos do texto, estimular discussões, etc. De resto, é uma conversa amistosa e só. Se você é tímido ou algo assim, e quer ouvir mas não quer se pronunciar, tudo bem. É como uma roda em uma reunião de amigos, as pessoas não são obrigadas a falar, e não há nenhum “dever” ou algo assim. É para ser agradável.

É obrigatório ter lido o livro?

Obrigatório, não, mas é recomendável. Quero dizer, você vai aproveitar bem melhor a conversa se souber do que estamos falando, se também tiver lido, conhecer as histórias. Mas se não tiver lido e quiser ir por curiosidade, juro que não vai passar nenhum tipo de constrangimento. Como é um livro de contos, e eles são bem breves, minha dica é que você tente ler pelo menos alguns, o que der, para ir e aproveitar melhor. Mas se não der, é bem-vindo assim mesmo.

E quem é essa autora?

Samanta Schweblin é uma escritora argentina, considerada continuadora da tradição do realismo fantástico, que é tão forte lá. Aliás, ela é chamada por muitos de herdeira do Borges, Cortázar, Bioy Casares. É uma das mais importantes vozes da literatura latino-americana atual, premiada diversas vezes e, mais importante do que tudo isso, seu livro é muito, muito bom mesmo. Não conheço ninguém que tenha lido e não tenha gostado de “Pássaros na boca”. Vale a pena conhecer, sair das leituras mais óbvias.

Posso levar algum amigo?

Claro, é até bom. Isso se ele não for um perigo para a sociedade.

***

Clube de leitura – “Pássaros na boca” (Samanta Schweblin), mediação de Rafael Gallo

Onde: Sesc Ipiranga – R. Bom Pastor, 822, Ipiranga, São Paulo – SP

Quando: 28/07, quinta-feira, às 20h

Quanto: Grátis

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s