Diário de bordo: Feira de Livros do SESC, em Boa Vista, Roraima.

564767_481069341916577_399120236_n

Essa semana participei da XXII Feira de Livros, organizada pelo SESC em Boa Vista, Roraima. Sim, Roraima, lá na ponta do país, acima da linha do Equador.

Pois é, um lugar bem diferente do usual para a gente aqui do sudeste. Pelo que ouvi, é a menor capital do país: menos de 300 mil habitantes. O estado todo de Roraima tem menos de 400 mil.

Aqui no estado de São Paulo, esses números são típicos de uma cidade do interior, de médio porte. A impressão que se tem em Boa Vista é justamente de se estar em uma cidade interiorana. São poucas as construções, que parecem ainda mais espaçadas entre si devido às largas avenidas que desenham a cidade planejada. O centro da cidade é mais agradável e arborizado do que a maioria dos bairros residenciais de São Paulo.

O que judia é o calor intenso. O sol está mais perto, sem dúvidas… Lá não se pode construir prédios, e eu acho que é porque do oitavo andar em diante ia bater no sol. Ainda bem que há o suco de cupuaçu, de cajá e de taperebá (essa última eu nunca tinha ouvido falar, e é uma delícia! Parece cajá.)

O tratamento nos dado pelo pessoal do SESC foi, como sempre, excelente. Já quero deixar aqui meu agradecimento ao Rodrigo, ao Felipo, ao Rafael, à Carol, ao Alexandre e à Rosinéia (acento de nome próprio também cai com a reforma ortográfica? Isso deve ser estranho), que nos acompanharam e nos auxiliaram em tudo.

Agradeço também ao pessoal que participou comigo das atividades: o poeta e ator João Pedro Fagerlande, a contadora de estórias Alexia Linke, o jornalista Paulo Thadeu Franco das Neves, a professora Leonor (não soube o sobrenome), além do já citado Rodrigo Cazes, do SESC.

No primeiro dia, participei de um “Diálogo Literário”, falando sobre meu livro para estudantes do ensino médio e fundamental. Esse não é exatamente meu público, mas foi bem legal. No final, fui “atacado” pelas crianças que me pediam autógrafo em pedaços de papel, pedaços do folder de programação, na camiseta e até na palma da mão. Criança tem um jeito próprio de ver as coisas, e fico tentando imaginar qual a ideia que elas fizeram de mim e desse dia.

 

"Cercado" por todos os lados

“Cercado” por todos os lados

No segundo dia, foi a vez da Mesa “Literatura e Juventude: Possibilidades e Tendências”. No fim das contas, o debate pareceu encaminhar-se pela dificuldade de se incentivar a leitura no mundo atual, com tanta informação mais fácil e, bem, em tese, mais divertida.

Eu me sinto um pouco desconfortável nesse tipo de debate, primeiro porque não tenho grandes teorias didáticas ou antropológicas para discutir medidas educacionais nesse sentido. Em segundo lugar, porque eu também respeito alguém que não esteja a fim de ler (embora, claro, eu saiba que algum incentivo é importante, pelo menos pra pessoa ler e saber que não está a fim, ao invés de nem desenvolver a possibilidade de apreciação). Mas principalmente porque, pra mim, a leitura é um prazer tão grande, que quando me perguntam porque uma pessoa deve ser encorajada a ler, eu me sinto inclinado a dizer: “pelo mesmo motivo que a gente encoraja alguém a experimentar uma comida boa. Porque é bom.”

 

Auditório cheio na Mesa "Juventude e Literatura"

Auditório cheio na Mesa “Juventude e Literatura”

Nessas horas, sempre torço pra que haja uma pessoa (pelo menos) na plateia pra quem nossas falas podem ter servido pra acender alguma luz. Acho que é pra isso que estamos nessa.

Obrigado, pessoal. Por nos ouvir, nos tratar tão bem, nos ler. Abraços!

O poeta e ator João Pedro Fagerlande; Felipo, do SESC; e eu.

O poeta e ator João Pedro Fagerlande; Felipo, do SESC; e eu.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s